Reunimos neste post 51 plantas medicinais existentes no Brasil, tipo cipó, sendo algumas conhecidas apenas regionalmente e outras já conhecidas no âmbito nacional, todas elas, porém, referenciadas em publicações especializadas. As que são conhecidas em todo o território nacional são amplamente divulgadas e comercializadas pela internet ou disponibilizadas pelo comércio especializado para fins de chás caseiros ou para remédios caseiros. É o caso, por exemplo, do Cipó-azougue, Cipó-cabeludo (Guaco ou Guaco-cabeludo), Cipó-caboclo, Cipó-cravo, Cipó-cruz, Cipó-mil-homens, dentre outras plantas.

 

É muito comum uma planta tipo cipó ser conhecida por dois ou mais diferentes nomes.

O cipó-cabeludo, por exemplo, é também conhecido por Guaco ou por Guaco-cabeludo. Esses três nomes se referem à mesma planta porque tem o mesmo nome científico Mikania hirsutissima. Por outro lado, o Guaco-de-cheiro trata-se de outra planta porque o nome científico é Mikania glomerata. Existe ainda outro tipo de Guaco cujo nome científico é Mikania officinalis. Parece complicado, mas em casos assim, na dúvida, sempre é bom consultar um especialista, técnico ou comerciante da área.

 

Algumas plantas tipo cipó são utilizadas tanto para chás de consumo interno, ou seja, para beber, quanto para aplicações externas.  O Cipó-azougue, por exemplo, pode ser tomado na forma de chá no combate à sífilis, assim como pode ser aplicado externamente, também em forma de chá, em compressa, para vários tipos de doenças da pele.

 

Para cada tipo de planta, individualmente, é preciso saber qual parte da mesma deve ser utilizada na elaboração de um determinado chá, podendo ser, por exemplo, a folha fresca ou seca, o caule, a raiz em fatias ou em pó, etc.

 

É preciso saber também qual é a dosagem adequada e se existe alguma restrição ou contraindicação.  O Cipó-mil-homens, por exemplo, que pode ser consumido em forma de chá para mais de 20 diferentes benefícios, não deve ser usado por mais de 30 dias seguidos devido à sua toxicidade. Também não pode ser consumido por mulheres grávidas devido ao seu efeito abortivo.

 

Evite tomar chá no mesmo período em que esteja tomando remédios. Consulte sempre um médico antes de consumir qualquer tipo de chá de planta medicinal ou qualquer medicamento mesmo de origem natural.

 

Veja abaixo a relação de 51 plantas medicinais tipo cipó mais conhecidas no Brasil:

 

Cipó-almenga

Cipó-azougue

Cipó-bahia

Cipó-caatinga

Cipó-cabeludo (Guaco, Guaco-cabeludo)

Cipó-caboclo

Cipó-capador

Cipó-capa-homem

Cipó-carijó

Cipó-carneiro

Cipó-chumbo (Cipó dourado)

Cipó-cravo

Cipó-cruz

Cipó-d´água

Cipó-d´alho (Pau d´alho)

Cipó-da-índia

Cipó-de-chumbo

Cipó-de-cobra

Cipó-de-gato

Cipó-de-guardião

Cipó-de-imbê

Cipó-de-jabuti

Cipó-de-jatobá

Cipó-de-macaco

Cipó-de-maracujá

Cipó-de-mouna

Cipó-de-sapo

Cipó-de-tucumaré

Cipó-de-veado

Cipó-doce

Cipó-do-Reino

Cipó-do-zé-domingues

Cipó-em-alcaças-da-terra

Cipó-emético

Cipó-eruapé-vermelho

Cipó-escada

Cipó-imbé

Cipó-insulina-vegetal

Cipó-ira

Cipó-jabota ou jabotá (Guapeva)

Cipó-jabote

Cipó-mata-cobras (Angelicó)

Cipó-mil-homens

Cipó-pára-tudo

Cipó-prata

Cipó-santo

Cipó-são-joão

Cipó-suma

Cipó-tapim

Cipó-titica

Cipó-vermelho

 

Conheça 5.500 tipos de receitas de elaboração de chás caseiros no site www.chasdeplantasmedicinais.com.br,  onde se encontram também diversas orientações gerais complementares e extensa bibliografia.

Faça seu comentário no campo abaixo. Participe:

Leave a Reply

Your email address will not be published.